''DO NOT ABANDON YOUR BEST FRIEND''

O CÃO É O ÚNICO QUE NÃO SE IMPORTA SE VOCÊ É RICO OU POBRE, BONITO OU FEIO. O CÃO É O ÚNICO QUE REALMENTE SENTE A TUA AUSÊNCIA E SE ALEGRA DE VERDADE COM O TEU RETORNO, PORTANTO, JAMAIS ABANDONE SEU MELHOR AMIGO.



UM RAIO DE LUZ

''UMA ANTIGA LENDA DIZ QUE QUANDO UM SER HUMANO ACOLHE E PROTEGE UM CÃO ATÉ O DIA DE SUA MORTE, UM RAIO DE LUZ, QUE NÃO PODEMOS ENXERGAR DESTE PLANO DA EXISTÊNCIA, ILUMINA O CAMINHO DESTE SER PARA SEMPRE!''




segunda-feira, 2 de novembro de 2009

SOBRE A ZOONOSE


O TEXTO ABAIXO FOI EDITADO ONTEM,01/11/09
NA PÁGINA,
http://www.anda.jor.br/?p=28718
FOI BASEADO NO MEU ARTIGO ''ZOONOSE'',
E O ESCREVI NAS EXPERIÊNCIA OBTIDAS
EM CONVERSAS COM DESCONHECIDOS E VIZINHOS,
DURANTE OS ÚLTIMOS ANOS.


Comunicação
Mal-entendidos podem ajudar no abandono de animais
01 de novembro de 2009
Siegmar Metzner
metzner@curitiba.goethe.org

Zoonoses. Alguns órgãos municipais e algumas ONGs, usam e abusam deste termo em suas campanhas contra maus-tratos e abandono. Especialmente em panfletos e durante apresentações de palestras em escolas. Cuido de animais abandonados há dez anos e posso afirmar que todas as pessoas que conheci e que me disseram terem se “livrado’’ de seu animal, especialmente cães, o fizeram por motivo de o animal estar doente, de não terem condições financeiras para tratá-lo e, acima de tudo, medo das doenças que ele poderia transmitir.

Falei com várias pessoas, mas vou citar dez. Destas dez pessoas, apenas uma se “livrou’’ do animal o levando ao veterinário para ser sacrificado e uma me disse ter sido o marido que sacrificou o animal com um tiro. As outras oito simplesmente se livraram do animal, pedindo que alguém da família ou conhecido o abandonasse em um lugar longe de casa.

Sabemos que zoonoses existem, mas ao falarmos sobre esse assunto com crianças e pessoas pouco esclarecidas, criamos uma corrente de abandono sem fim, inclusive de animais saudáveis.

Diga a uma criança para ela cuidar bem do seu bichinho caso contrário ele poderá ficar doente e transmitir a ela essa doenças e o resultado é que a criança só irá se lembrar do lado negativo da frase, e com certeza ao chegar em casa, dirá a mãe, que alguém falou que seu ‘’amiguinho’’ pode transmitir doenças para ela e pronto, o pensamento de abandonar já terá começado a se fixar na mente dessa mãe.

O mesmo acontece com pessoas ignorantes e não esclarecidas. Vou explicar: de cada 20 pessoas com quem converso quando estou passeando com meus animais, 15 me perguntam se não tenho medo das doenças que eles podem transmitir. E mesmo lhes assegurando o contrário, saem de perto como se não acreditassem no que digo e entre elas, sempre encontro uma história de como o fulano ou vizinho se livrou do seu cachorro ou gato.

Nenhum comentário:

Postar um comentário