''DO NOT ABANDON YOUR BEST FRIEND''

O CÃO É O ÚNICO QUE NÃO SE IMPORTA SE VOCÊ É RICO OU POBRE, BONITO OU FEIO. O CÃO É O ÚNICO QUE REALMENTE SENTE A TUA AUSÊNCIA E SE ALEGRA DE VERDADE COM O TEU RETORNO, PORTANTO, JAMAIS ABANDONE SEU MELHOR AMIGO.



UM RAIO DE LUZ

''UMA ANTIGA LENDA DIZ QUE QUANDO UM SER HUMANO ACOLHE E PROTEGE UM CÃO ATÉ O DIA DE SUA MORTE, UM RAIO DE LUZ, QUE NÃO PODEMOS ENXERGAR DESTE PLANO DA EXISTÊNCIA, ILUMINA O CAMINHO DESTE SER PARA SEMPRE!''




segunda-feira, 16 de agosto de 2010

PITCHULINHA / VELHA, DOENTE E DESCARTADA



Dezembro de 2008, poucos dias antes do Natal.
Eu estava dando um volta com um dos meus cães
quando me deparei com a triste cena.
Pitchulinha estava encolhida perto de uma árvore
numa cancha de futebol perto de casa.
Ironicamente ela estava com um lacinho vermelho
no pescoço.

No primeiro instante não a recolhi, como
estava com outro cão na guia, voltei para casa
pois ao mesmo tempo estava começando a chuviscar
mais forte.

Ao voltar para buscá-la, a chuva estava começando
a engrossar. Pitchulinha estava tentando se proteger
da chuva perto do muro ao lado da cancha. Jamais conseguiria.
Dócil e meiga se deixou pegar no colo. Só então percebi
os tumores de mama. Eram enormes e estavam espalhados
por tudo o abdomem.Estava fraca e com sarna também,
mas dos males, este era menor.

Pitchulinha também passou várias semanas na
clínica, primeiro para tratar da sarna e a fortalecer
novamente.
Dois meses depois a Dra. Carmem realizou a primeira
cirurgia para a retirada dos tumores.
De 2009 até hoje foram realizadas tres cirurgias
e todas com muito sucesso.
Atualmente Pitchulinha esta livre de cirurgias,
forte, parece ter rejuvenescido anos e esta uma
linda cachorrinha. Sempre foi.

Esperta, sempre procura o melhor lugar e o
mais próximo a mim.

A hora da ciesta, sem lugar para visitas,
todos os lugares devidamente ocupados.

Milagre? Não, carinho, dedicação e respeito
pela vida, apenas isso.

Como eu disse, Pitchulinha rejuvenesceu anos.
No primeiro momento, na clinica, cogitamos pela
eutanazia, pois seu sofrimento e fraqueza eram
visíveis. Dra Carmem me disse que poderiamos ao
menos lhe dar alguns meses de vida digna, que nunca
deve ter tido.
Calculou que sua idade deveria ser uns dez ou doze anos,
hoje Pitchulinha parece não ter mais de cinco anos.
Não lhe dei meses de vida digna, lhe dei anos de
vida digna, pois ela ainda irá viver feiz e saudável
por longos anos.
E de coração desejo isto também às pessoas que um dia
a abandonaram e a colocaram no meu caminho.
(Siegmar)

Nenhum comentário:

Postar um comentário