''DO NOT ABANDON YOUR BEST FRIEND''

O CÃO É O ÚNICO QUE NÃO SE IMPORTA SE VOCÊ É RICO OU POBRE, BONITO OU FEIO. O CÃO É O ÚNICO QUE REALMENTE SENTE A TUA AUSÊNCIA E SE ALEGRA DE VERDADE COM O TEU RETORNO, PORTANTO, JAMAIS ABANDONE SEU MELHOR AMIGO.



UM RAIO DE LUZ

''UMA ANTIGA LENDA DIZ QUE QUANDO UM SER HUMANO ACOLHE E PROTEGE UM CÃO ATÉ O DIA DE SUA MORTE, UM RAIO DE LUZ, QUE NÃO PODEMOS ENXERGAR DESTE PLANO DA EXISTÊNCIA, ILUMINA O CAMINHO DESTE SER PARA SEMPRE!''




domingo, 1 de agosto de 2010

O QUE SE PASSA NO DIA A DIA / BY ROGER



O que se passa no dia-a-dia
O que todos têm em comum
Na trilha do dia que passa de quem é empregado
Somar desgostos em horas diárias
No fim do mês já desgastado
O salário
Irônico cantar Joe Hill e Talking Union
E continuar sendo como marionetes
Recebendo ordens e desmandos
Sem direito a reclamação
Caso contrário a demissão
Somos trabalhadores ratos voadores
Andamos e trabalhamos sem direção
Compenetrados nos serviços
Esmagados pela necessidade
Em se viver nesta cidade
Com emprego e ainda sem dinheiro
Não pense que você é insubstituível
Outros já estão por esperar um anúncio
Prenúncio de ocupar o seu lugar
O mundo já anuncia
Desemprego e rebeldia
Tristeza e pobreza
Alimentam a de sempre sociedade burguesa.

(Rogério)
http://folkfanbrasil.blogspot.com/
(link no título)


JOE HILL
Joe Hill, nascido Joel Emmanuel Hägglund, e também conhecido como Joseph Hillström (7de outubro de 1879[1] ou 1882[2] – 19 de novembro de 1915) foi um anarcossindicalista, compositor, músico libertário nascido na Suécia e erradicado nos Estados Unidos, país em que fez parte da organização libertária Industrial Workers of the World (IWW, também conhecida como Wobblies). Foi executado por assassinato após um julgamento controverso. Depois de sua morte, foram compostas diversas canções folk em sua memória.

Uma curiosidade:
existe atualmente mais um famoso
Joe Hill, também escritor que recebeu
este nome em homenagem ao primeiro.
Tratasse de Joe Hill,filho do também
escritor Stephen King.
Um maravilhoso escritor e também admirador
de Joan Baez.

Um comentário: