''DO NOT ABANDON YOUR BEST FRIEND''

O CÃO É O ÚNICO QUE NÃO SE IMPORTA SE VOCÊ É RICO OU POBRE, BONITO OU FEIO. O CÃO É O ÚNICO QUE REALMENTE SENTE A TUA AUSÊNCIA E SE ALEGRA DE VERDADE COM O TEU RETORNO, PORTANTO, JAMAIS ABANDONE SEU MELHOR AMIGO.



UM RAIO DE LUZ

''UMA ANTIGA LENDA DIZ QUE QUANDO UM SER HUMANO ACOLHE E PROTEGE UM CÃO ATÉ O DIA DE SUA MORTE, UM RAIO DE LUZ, QUE NÃO PODEMOS ENXERGAR DESTE PLANO DA EXISTÊNCIA, ILUMINA O CAMINHO DESTE SER PARA SEMPRE!''




domingo, 15 de agosto de 2010

PINGUIM (VULGO VAMPIRINHO)


Esta coisinha linda se chama Pinguim ou,
Vampirinho.
Em outubro de 2009 foi abandonado amarrado
com arame ao meu portão.
Ao me ver chegar ele se apavorou e consegui se soltar.
Ao fugir,correu desnorteado pela rua e foi atingido
por um carro. Tentei socorre-lo, mas mesmo bastante
machucado e sangrando se refugiou em direção a uma
favela aqui perto de casa. Como já era tarde da noite
não pude mais procurá-lo. Na manhã seguinte sai para ver
se o encontrava e o encontrei gemendo entre a grama alta
de um terreno baldio.
De inicio ele novamente tentou fugir, mas creio que a dor
do machucado e a dor da fome foram maiores.
Levei comida e enquanto ele comia o acariciva para o
deixar tranquilo e adquirir confiança. Percebi que o
ferimento era grave e precisava de cuidados veterinários
urgentes. Devido ter passado a noite na humidade, pois havia
chovido, sua perninha estava em carne viva e bastante
inchada.
Como se soubesse que eu estava querendo o ajudar, ele se
deixou pegar no colo e pude colocá-lo no carro e o levar
até a clínica onde ficou internado por algumas semanas até
se recuperar completamente.
Ele era muito assustado no inicio. Acreditamos, eu e a
veterinária, que ele era constantemente espancado.
Podiamos perceber isso pela forma como ele reagia a qualquer
movimento nosso,um pouco mais brusco.
Ele se mantinha na defensiva, querendo morder e podíamos
sentir seu pavor.

Passadas algumas semanas e ja quase recuperado
do ferimento aproveitamos e o castramos também.

A Dra.Carmem realizou um milagre em sua
patinha traseira. Ela havia sido dilacerada
com o atropelamento.
Hoje, não há sequer uma cicatriz do ferimento.

A foto abaixo foi tirada no dia em que chegou
em sua casa nova.
Ainda um pouco temeroso e assustado,mas bem mais
confiante em mim e rapidamente se adaptou com os
novos amigos que,


igualmente o receberam calorosamente como
um novo membro da família.
A teoria de que era espancado e maltradado
ainda existe. Mesmo após quase um ano, ele
ainda se assusta e se esconde quando dou uma
bronquinha na turma, mesmo nunca sendo com ele,
ele fica apavorado.
Imagino quantos pequenos animais não são tratados
com chutes e pontapés a cada vez que algo não
agrada ao ''animal homem''.
Mas,cada vez mais tenho a certeza que um dia,
nosso Deus irá tambem cobrar de todos estes
infelizes humanos, os maltratos que deram a
seus animais.
(Siegmar)

Um comentário:

  1. A história de seus cães daria um livro. Você poderia ir juntando e montar um livro porque são histórias comoventes, que nos emocionam. Muito bonito.
    Tere

    ResponderExcluir