''DO NOT ABANDON YOUR BEST FRIEND''

O CÃO É O ÚNICO QUE NÃO SE IMPORTA SE VOCÊ É RICO OU POBRE, BONITO OU FEIO. O CÃO É O ÚNICO QUE REALMENTE SENTE A TUA AUSÊNCIA E SE ALEGRA DE VERDADE COM O TEU RETORNO, PORTANTO, JAMAIS ABANDONE SEU MELHOR AMIGO.



UM RAIO DE LUZ

''UMA ANTIGA LENDA DIZ QUE QUANDO UM SER HUMANO ACOLHE E PROTEGE UM CÃO ATÉ O DIA DE SUA MORTE, UM RAIO DE LUZ, QUE NÃO PODEMOS ENXERGAR DESTE PLANO DA EXISTÊNCIA, ILUMINA O CAMINHO DESTE SER PARA SEMPRE!''




quarta-feira, 7 de abril de 2010

FALCATRUAS NÃO EXPLICADAS


ONDE TEM MUTRETA DILMA SEMPRE ESTÁ
PRESENTE.AFINAL É ''MAMÃE DO PAC.''

Escrevi o artigo abaixo baseado em denúncias do nosso ex-governador.
Esta denúncia pode ser lida no artigo tirado do Diretório Municipal do PMDB
de Curitiba ao qual, incluo um resumo extraído do site, logo após o texto do
jornal.
Vale notar neste artigo que se trata mais uma vez de uma das ‘’supostas’’
obras do ‘’famoso’’ PAC. Obras que já foram investigadas pelo TCU e que
encontrou irregularidades em algumas, só algumas e, diz o Lula, que isso
atrapalha.
Cada vez mais chego à conclusão que PAC significa, PAC-to ou como
disse alguém recentemente, golpe do PAC-o, ao menos tem muito em comum.
Será que auréolas combinam?
Será que são só intrigas?
Ser ou não ser, eis a questão! I Love Shakespeare.


Falcatruas não explicadas

Algumas denúncias jamais devem cair no esquecimento
do público; precisam ser apurados e exaustivamente investigados.
Como são os dois recentes casos relatados pela imprensa paranaense:
O cada vez mais enlameado caso da Assembléia Legislativa

e a denúncia feita pelo ex-governador Requião, sobre um
suposto superfaturamento de uma obra ferroviária.

Segundo Requião, a proposta desta ''tentativa de golpe'' contra os
cofres públicos foi sugerida pelo atual ministro do Planejamento,
Paulo Bernardo.

Se tem fundamento ou não, só a palavra do ministro não diz
absolutamente nada. Os fatos precisam ser rigorosamente apurados.
Creio estarmos todos cansados dos desvios de verbas públicas que
tem acontecido neste atual ''desgoverno'', onde reina a impunidade e
a cada novo dia, surgem novas denuncias.
Se tantos outros escandalos já foram provados serem verdadeiros e,
se todos estes foram devidamente encobertos e esquecidos, será
que o mesmo irá acontecer com estes casos?
Praticamente todos os escandalos nos últimos anos têm surgido
nos meios do PT ou de pessoas ligadas diretamente a este partido.
Assim, creio que, uma vez que o ministro acusado pelo ex-governador
esta diretamente ligado a este atual governo,deve boas e sinceras explicações
a todos os cidadãos decentes deste Estado e deste País.
Uma acusação de tamanha gravidade dificilmente é feita gratuitamente.
Não basta sair por aí e dizer que o ex-governador será processado
por ter tido a coragem de falar o que talvez não deveria ter dito.
É mister que se investigue os fatos e que a verdade apareça, doa a
quem doer.
Inocentes? Todos somos inocentes até prova em contrário, mas já estamos
cansados deste bla, bla, bla. O que precisamos neste País é
de pessoas realmente honestas e corajosas no governo, que renunciem
a seus cargos quando seus nomes são envolvidos em acusações.
Renunciem e provem ser inocentes, aí sim, terão todo o direito
de se reelegerem no futuro. Caso contrário, este País continuará sendo
governado por pessoas cada vez menos confiáveis em seus exercícios e
acabará se perpetuando como o País das mil e uma falcatruas não
explicadas.

Siegmar Metzner - Curitiba
JORNAL O ESTADO DO PARANÁ
EDIÇÃO 07/04/2010

ABAIXO O CASO MAIS DETALHADO, EXPLICADO PELO
SITE DO PMDB.

O governador Roberto Requião solicitou nesta segunda-feira (29) que o Ministério Público Federal investigue a proposta de construção superfaturada de um ramal ferroviário no Paraná que o ministro do Planejamento Paulo Bernardo e então assessor da Casa Civil, Bernardo Figueiredo, apresentaram em 2007 ao Governo Estadual. Bernardo e Figueiredo foram à residência oficial do governador para apresentar um projeto de construção do trecho Guarapuava-Ipiranga, de 110 quilômetros, por R$ 540 milhões. Segundo o governador, a proposta apresentava preços acima dos normais e implicaria em usar recursos públicos para a construção de uma ferrovia que, ao fim, seria privada e com pedágio. A proposta incluía a empresa América Latina Logística S/A (ALL). Os documentos apresentados ao Ministério Público pelo governador mostram que o próprio Ministério do Planejamento havia avaliado a obra em R$ 220 milhões, mas cerca de um ano depois o trecho foi orçado por R$ 540 milhões, para inclusão no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). “Queremos descobrir por que uma obra, em tão pouco tempo, subiu tanto de preço”, explicou o advogado do governador, Leônidas Chaves Filho. O orçamento da obra, de R$ 220 milhões, estava na página na internet do Ministério do Planejamento, mas o documento foi retirado posteriormente. Outro documento, também apresentado ao MPF, mostra que a empresa ALL também havia avaliado a obra em R$ 220 milhões, em sua declaração à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) de 31 de dezembro de 2008. “Ao receber a proposta, o governador estranhou os preços”, explicou Chaves.

PAGAMENTO - Requião ainda se surpreendeu com a forma apresentada por Paulo Bernardo para o pagamento da ferrovia. Segundo o ministro teria explicado, caso o acordo fosse fechado, a ALL deixaria de pagar o aluguel pelo uso da RFFSA - Rede Ferroviária Federal, um valor anual de cerca de R$ 52 milhões. Dessa forma, sobraria dinheiro para o pagamento do financiamento que a empresa contrairia do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

FONTE / SITE DO DIRETÓRIO MUNICIPAL DO PMDB DE CURITIBA

Nenhum comentário:

Postar um comentário