''DO NOT ABANDON YOUR BEST FRIEND''

O CÃO É O ÚNICO QUE NÃO SE IMPORTA SE VOCÊ É RICO OU POBRE, BONITO OU FEIO. O CÃO É O ÚNICO QUE REALMENTE SENTE A TUA AUSÊNCIA E SE ALEGRA DE VERDADE COM O TEU RETORNO, PORTANTO, JAMAIS ABANDONE SEU MELHOR AMIGO.



UM RAIO DE LUZ

''UMA ANTIGA LENDA DIZ QUE QUANDO UM SER HUMANO ACOLHE E PROTEGE UM CÃO ATÉ O DIA DE SUA MORTE, UM RAIO DE LUZ, QUE NÃO PODEMOS ENXERGAR DESTE PLANO DA EXISTÊNCIA, ILUMINA O CAMINHO DESTE SER PARA SEMPRE!''




terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

NEM BANCOS NEM CASAS DE CÂMBIO


Ouvimos dizer que o dinheiro governa o mundo. Isso é verdade apenas no que se refere à breve duração de nossa existência terrena, e mesmo aqui, o dinheiro não pode fazer tudo. No porvir, ele não tem valor algum. Ao viajarmos para países estrangeiros, precisamos converter o dinheiro que temos na moeda do país que iremos entrar, ou teremos problemas. Em geral, esse câmbio é feito na fronteira. Não entanto, na fronteira entre o tempo e a eternidade, não podemos levar nem trocar nenhum centavo; não há bancos nem casa de câmbio. “Porque nada trouxemos para este mundo, e manifesto é que nada podemos levar dele” (1 Timóteo 6:7).
Portanto, todos iremos atravessar a fronteira entre o tempo e a eternidade de mãos vazias. Nossos pecados serão a única coisa que levaremos conosco, se não buscamos o perdão de Deus no tempo que nos foi concedido neste mundo. Teremos de nos apresentar diante de Deus, “o juiz de todos” (Hebreus 12:23). Jesus Cristo certa vez perguntou: “Ou que dará o homem em recompensa da sua alma?” (Mateus 16:26). Redimir uma alma do poder de Satanás e expiar um só pecado sequer não há dinheiro ou riqueza que sirva. A Palavra de Deus nos ensina que Deus aceita como resgate somente o precioso sangue de Cristo. Para quem creu na obra do Senhor Jesus na cruz, esse maravilhoso sangue é o tesouro mais inestimável que possui neste mundo e na eternidade.

Comentário : Recebi esta bela mensagem por e-mail de um uma querida amiga. Palavras que não precisam de comentário e nem é necessário acrescentar mais nada. 
Siegmar

Um comentário: