''DO NOT ABANDON YOUR BEST FRIEND''

O CÃO É O ÚNICO QUE NÃO SE IMPORTA SE VOCÊ É RICO OU POBRE, BONITO OU FEIO. O CÃO É O ÚNICO QUE REALMENTE SENTE A TUA AUSÊNCIA E SE ALEGRA DE VERDADE COM O TEU RETORNO, PORTANTO, JAMAIS ABANDONE SEU MELHOR AMIGO.



UM RAIO DE LUZ

''UMA ANTIGA LENDA DIZ QUE QUANDO UM SER HUMANO ACOLHE E PROTEGE UM CÃO ATÉ O DIA DE SUA MORTE, UM RAIO DE LUZ, QUE NÃO PODEMOS ENXERGAR DESTE PLANO DA EXISTÊNCIA, ILUMINA O CAMINHO DESTE SER PARA SEMPRE!''




segunda-feira, 26 de outubro de 2009

LULA E O NOBEL



Lula e o Nobel

Muito errônea a escolha ao Nobel da Paz. Esse premio deveria ter
sido dado a Lula. Afinal, ele é o cara.
Fez as pazes com o Lugo do Paraguai. Só com esse ato, deveria
de lambuja ter igualmente levado o Prêmio Nobel de Economia.
Cedeu nossa embaixada em Honduras para abrigar um presidente
deposto, sentou ao lado de Evo (o papai da ‘’coca’’) usando um colar
do mesmo produto e é amigão do Chávez e do Fidel.
Criou o Fome Zero, que realmente saciou a população, afinal não
temos mais essa maldição por aqui.Ou temos?
Criou o Bolsa Família, seu partido ajuda aos pobres ‘’sem terra’’,
a devastar e destruir fazendas produtivas de pessoas honestas.
Com um currículo desses, realmente o premio seria mais do que
merecido.
Não podemos esquecer o empréstimo ao FMI. Que ato sublime
do grande homem, sacrificar o próprio povo para primeiro salvar
o mundo.
Inocente sob todos os aspectos, sempre com a resposta correta -
‘’eu não sei de nada’’, pronta na ponta da língua -, quem mais mereceria
esse premio?
Afinal foi ele que tirou nosso País da lama, mesmo que isso tenha
transformado o mesmo num mar de lama de corrupção e impunidade.
Mas o que importa isso, foi para o bem da nação, é o preço que as
vezes temos que pagar.
Naturalmente, não podemos esquecer o caso Sarney. Que ato ‘’mais digno’’
do nosso Lula, ao defender o velho coronel do Maranhão ‘’tão injustiçado’’.
A Cézar o que é de Cézar, mas a Lula o que é de Lula. Foi injusto, muito
Injusto: o Nobel da Paz foi dado ao ‘’cara’’ errado.

Siegmar Metzner - Curitiba

Nenhum comentário:

Postar um comentário