''DO NOT ABANDON YOUR BEST FRIEND''

O CÃO É O ÚNICO QUE NÃO SE IMPORTA SE VOCÊ É RICO OU POBRE, BONITO OU FEIO. O CÃO É O ÚNICO QUE REALMENTE SENTE A TUA AUSÊNCIA E SE ALEGRA DE VERDADE COM O TEU RETORNO, PORTANTO, JAMAIS ABANDONE SEU MELHOR AMIGO.



UM RAIO DE LUZ

''UMA ANTIGA LENDA DIZ QUE QUANDO UM SER HUMANO ACOLHE E PROTEGE UM CÃO ATÉ O DIA DE SUA MORTE, UM RAIO DE LUZ, QUE NÃO PODEMOS ENXERGAR DESTE PLANO DA EXISTÊNCIA, ILUMINA O CAMINHO DESTE SER PARA SEMPRE!''




terça-feira, 27 de outubro de 2009

REFORMA AGRÁRIA, JÁ?



ENQUANTO O POVO HONESTO TRABALHA E PAGA
SEUS IMPOSTOS, OS VAGABUNDOS DA FOTO ACIMA
SÃO SUSTENTADOS PELOS PT´S DA VIDA COM
O SUOR DO NOSSO TRABALHO.
ABAIXO,APENAS UM EXEMPLO DA SELVAGERIA,
IGNORANCIA E BESTIALIDADE DOS QUERIDINHOS
DE LULA.

Reforma agrária, já?

Sou a favor das manifestações em prol da
redução de horas de trabalho realizadas
por várias entidades. Em realidade,
discordo apenas no número de horas almejado por
estas entidades. De 44 para 40 horas semanais me
parece ser muito pouco, sou a favor que se adote a
carga de horas de trabalho anual adotado por nossos
políticos, ou seja, trabalhar apenas quando se tem vontade.
Piada à parte é a reforma agrária. Perguntaria aqui à
secretária geral da CUT, Marisa Stédile: qual a razão para
ainda insistir em debates sobre um assunto tão batido e,
porque não dizer, ultrapassado.Sugiro a ela que fale com
Lulinha, pois me lembro bem, que antes de ser ‘’presidente’’,
ele ficava enchendo o saco de todo mundo, exigindo reforma
agrária, instigando o MST a invadir terras e ai por diante.
Pergunto: agora que ele é ‘’presidente’’, por que ainda não fez
e nem fará nada sobre esse assunto?Principalmente por ter
sido ele que mais ferrenhamente exigia essa reforma?
Respondo: por que se essa reforma fosse realmente feita, esse
pessoal todo que desfila de norte a sul, marchando e berrando,
ficaria desempregado. CUT e PT sabem disso, o importante aqui
não é fazer uma reforma agrária, o importante é debater eternamente
para que esse pessoal possa continuar vivendo às nossas custas.
Dona Marisa, tenho meio século de vida, e desde pequeno escuto
esse bla, bla, bla todo. Assisti a depredação que esses
‘’coitados’’ dos sem terra fizeram em diversos lugares, cresci vendo
ignorantes berrando na urgência de uma reforma agrária
e mesmo agora, ainda se discute sobre isso?
Meu pai foi assalariado a vida inteira, comprou seu pedaço de terra e
pagou por ele com trabalho e dignidade, não ficou andando por
ai berrando e reclamando, sendo sustentado por PTs da vida, depredando
outras propriedades em protestos e querendo terras de graça.
Os ‘’interesses’’ em manter eternamente as marchas dos sem terra
é maior do que se pode imaginar, mas felizmente as pessoas já estão
acordando e percebendo esse joguinho de ‘’interesses’’
Me engana que eu gosto.

Siegmar Metzner - Curitiba.
JORNAL O ESTADO DO PARANÁ
PUBLICADO DIA 20/08/09

Nenhum comentário:

Postar um comentário