''DO NOT ABANDON YOUR BEST FRIEND''

O CÃO É O ÚNICO QUE NÃO SE IMPORTA SE VOCÊ É RICO OU POBRE, BONITO OU FEIO. O CÃO É O ÚNICO QUE REALMENTE SENTE A TUA AUSÊNCIA E SE ALEGRA DE VERDADE COM O TEU RETORNO, PORTANTO, JAMAIS ABANDONE SEU MELHOR AMIGO.



UM RAIO DE LUZ

''UMA ANTIGA LENDA DIZ QUE QUANDO UM SER HUMANO ACOLHE E PROTEGE UM CÃO ATÉ O DIA DE SUA MORTE, UM RAIO DE LUZ, QUE NÃO PODEMOS ENXERGAR DESTE PLANO DA EXISTÊNCIA, ILUMINA O CAMINHO DESTE SER PARA SEMPRE!''




quarta-feira, 28 de outubro de 2009

UM CRIME QUE NÃO DEVERIA FICAR IMPUNE


A realidade dos fatos

O que teria acontecido,se na noite do trágico acidente que vitimou os
jovens Gilmar Yared e Carlos Murilo, eles tivessem sido os culpados?
Antes de tudo, a classe política estaria indignada, imaginem um
''nobre'' deputado voltando para sua família após um cansativo dia
de trabalho em prol da população sofrida,morrendo estupidamente
devido à imprudência de dois jovens. E naturalmente eles nem
precisariam estar com as carteiras de motorista vencidas, muito
menos embriagados, no caso deles seria o suficiente se apenas
estivessem dirigindoa 190 km/h. No mesmo instante,o governador
estaria decretando luto oficial de três dias,as leis do ''rígido''código
de trânsito seriam aplicadas imediatamente para que esses dois
jovens fossem o primeiro exemplo da severidade do mesmo.O
caráter sério e imaculado do deputado estaria estampado em
manchetes, falando o quão útil ele era no seu cargo e o quanto fez
pela população. Os dois jovens estariam sendo massacrados, suas
vidas vasculhadas e caluniadas, e se estivessem em algum hospital,
um batalhão de policiais estaria em frente aos seus respectivos
quartos, esperando o momento de sua alta para os prender.A cidade
natal do ''ilustre deputado''estaria de luto oficial por, digamos, trinta
dias,a população, injuriada.Naturalmente até o nosso presidente
da República teria feito uma declaração mostrando sua indignação
com o fato.Creio até que teria cancelado uma de suas viagens para
prestar solidariedade para com os pais da vítima, afinal,são,como
diria,''companheiros''. E acima de tudo,estaria pessoalmente
exigindo justiça e rapidez dos ''colegas'',para que a população
realmente tivesse justiça, ao menos uma vez. Mas não foi isso o que
aconteceu.Sabemos que Gilmar e Carlos foram as verdadeiras
vítimas, e como diz a mãe do jovem Yared, estamos todos vomitando
impunidade.E infelizmente, toda a turma descrita antes, estão,
como disse certo político recentemente, pouco se lixando para o povo.
Siegmar Metzner - Curitiba
Escrevi este texto e ele foi publicado dia 26/05/09
pelo Jornal do Estado do Paraná.
Infelizmente isso foi a muito tempo, e a impunidade
está ficando dia a dia mais visível.
Habeas corpus em breve serão distribuidos, com a
absoluta certeza, eles ja foram assinados, afinal,
vivemos no País da impunidade.


Acima Requião e o sobrinho Jõao Arruda,
responsável pelos acontecimento abaixo e
candidato para deputado em 2010.

PENA CUMPRIDA?
Alguém pode me responder,se esse certo candidato a
uma vaga para deputado federal pelo PMDB na
próxima eleição é o mesmo que, em 2001,dirigindo
uma Ford Explorer, furou o sinal e matou duas jovens
no centro de Curitiba?
A pena parece que já foi cumprida, e é bem oportuno
realmente ele se candidatar agora.
Um deputado criminoso saiu, deixou um lugar aberto.
Precisamos de mais políticos com esse histórico.
Tenho certeza agora, que daqui a cinco anos,
Carli Filho irá se candidatar novamente,
possivelmente para deputado federal também, pois
em Brasília será menos reconhecido.
Agora me pergunto:não existem uns conselhos por aí,
dizendo que é correto pesquisar o passado dos
candidatos antes de votar?
Não deveria ter igualmente um bom senso do
Tribunal Superior Eleitoral, impedindo que pessoas
com esse histórico no passado se candidatem?
Acho isso uma afronta para com os familiares das
duas jovens que morreram naquele acidente e uma
afronta ainda maior para com toda a população.
Haja cara-de-pau!

Siegmar Metzner - Curitiba
Jornal O Estado do Paraná
dia 22/07/09

Nenhum comentário:

Postar um comentário