''DO NOT ABANDON YOUR BEST FRIEND''

O CÃO É O ÚNICO QUE NÃO SE IMPORTA SE VOCÊ É RICO OU POBRE, BONITO OU FEIO. O CÃO É O ÚNICO QUE REALMENTE SENTE A TUA AUSÊNCIA E SE ALEGRA DE VERDADE COM O TEU RETORNO, PORTANTO, JAMAIS ABANDONE SEU MELHOR AMIGO.



UM RAIO DE LUZ

''UMA ANTIGA LENDA DIZ QUE QUANDO UM SER HUMANO ACOLHE E PROTEGE UM CÃO ATÉ O DIA DE SUA MORTE, UM RAIO DE LUZ, QUE NÃO PODEMOS ENXERGAR DESTE PLANO DA EXISTÊNCIA, ILUMINA O CAMINHO DESTE SER PARA SEMPRE!''




sexta-feira, 2 de setembro de 2011

MAUS HÁBITOS E MALANDRAGEM SE ADQUIRE JÁ NA INFÂNCIA

Faxina se faz com VEJA (Reinaldo Azevedo)

01/09/2011
às 15:00
O ladrão de hóstia vai ter de engolir a democracia!
Disse José Dirceu:
“Quando saí de Passa Quatro [MG], fizeram festa. Eu bagunçava muito, era rebelde. Briguei muito na escola. Cheguei até a ser coroinha, mas me expulsaram - roubava hóstia para comer.”

Então, recorrendo a seu próprio vocabulário, cumpre declarar:

O ladrão de hóstia vai ter de engolir a democracia. Essa, ele não rouba!

É curioso que alguns veículos que silenciaram sobre o óbvio despropósito de José Dirceu manter um gabinete clandestino em Brasília, onde recebe autoridades do governo e lideranças políticas — o propósito dos encontros já foi explicitado — abram suas páginas e sites para a gritaria do comando do PT, que voltou a pregar o “controle da mídia”.

Agora é Rui Falcão quem sai da toca. E mal esconde o alcance de sua crítica. Ele confirmou que o partido pretende aprovar um documento em que condena o jornalismo “partidário e parcial” que se praticaria no país; segundo o valente, esse jornalismo não se restringiria à VEJA, embora, para ele, a revista seja o “exemplo mais acabado disso”.

É compreensível. Falcão gosta do jornalismo dependente da verba das estatais; Falcão gosta do jornalismo independente a favor; Falcão gosta do jornalismo comprado pelo oficialismo.

Alguns tontos, movidos ou por baixos interesses ou por uma lógica da concorrência estúpida, parecem se divertir um tantinho com a histeria autoritária do PT. Ainda que a fantasia inventada por Dirceu fosse verdadeira, seria insuficiente para uma escalada contra toda a imprensa. Sendo uma farsa, trata-se de mero pretexto para que o partido retome a sua cantilena de sempre.

O PT foi amigo do jornalismo investigativo até 31 de dezembro de 2002. No dia 1º de janeiro de 2003, ele passou a ser inimigo. Aí se tratava de indagar ao jornalista e às empresas de comunicação de que lado eles estavam. E vieram, então, as sucessivas tentativas de controlar a imprensa — até em nome dos direitos humanos!

Chega a ser patético ver alguns assanhados a oferecer o pescoço para dialogar com a corda, como a dizer: “Ó, eu sou diferente; eu sou bonzinho; eu acho que não tem nada de errado em ver o Zé ‘governando’ o Planalto a partir de um quarto de hotel. Afinal, por que um lobista não pode receber ministros de estado e presidentes de estatal em encontros clandestinos?”

É… Faxina se faz com VEJA. Parece que, entre todas as limpezas necessárias, essa é a que mais assusta. Mexeria com a sujeira encalacrada.

Por Reinaldo Azevedo


Nenhum comentário:

Postar um comentário