''DO NOT ABANDON YOUR BEST FRIEND''

O CÃO É O ÚNICO QUE NÃO SE IMPORTA SE VOCÊ É RICO OU POBRE, BONITO OU FEIO. O CÃO É O ÚNICO QUE REALMENTE SENTE A TUA AUSÊNCIA E SE ALEGRA DE VERDADE COM O TEU RETORNO, PORTANTO, JAMAIS ABANDONE SEU MELHOR AMIGO.



UM RAIO DE LUZ

''UMA ANTIGA LENDA DIZ QUE QUANDO UM SER HUMANO ACOLHE E PROTEGE UM CÃO ATÉ O DIA DE SUA MORTE, UM RAIO DE LUZ, QUE NÃO PODEMOS ENXERGAR DESTE PLANO DA EXISTÊNCIA, ILUMINA O CAMINHO DESTE SER PARA SEMPRE!''




quarta-feira, 15 de junho de 2011

CURITIBA DE TODOS OS TEMPOS, CLIMAS E DE POLACA E MARRON

O inverno curitibano está chegando. As ruas se tornam mais vazias. Creio que só quem realmente
precisa sair é que se arrisca com o clima gelado e úmido.
Gosto de fotografar algumas vezes. Apenas ruas e lugares da minha cidade.
A velha galeria, uma rua qualquer, um pedaço da praça, enfim, pequenas paisagens da minha cidade
querida. Curitiba é muito bonita, simples e agradável de se viver.
Mil problemas também, natural de uma cidade grande e capital.
Mas esconde muitas belezas e surpresas. Tem histórias para contar, segredos nunca revelados, tem poetas
e artistas, tem café com leite, tem calçadões e tem os biarticulados.
Tem primavera, verão, outono e inverno, tudo no mesmo dia.
Sim, Curitiba tem vida agitada e curitibano de nariz empinado. Gente boa, gente que trabalha, lembra a Europa.
Já tivemos até nevasca.
Curitiba tem de tudo um pouco, sonhos e encantos, sorrisos e prantos!

Curitiba também tem, Polaca e Marron.
Sempre que vou ao centro da cidade visito meus dois amigos indigentes.
Moradores de rua, malandros, mas muito simpáticos.
Tem a praça como moradia.Tem os taxistas como tutores e amigos, são livres e felizes.
Nem todos os cães abandonados tem esta mordomia. Tenho certeza que seriam infelizes em outro lugar.
São os unicos cães abandonados, não abandonados, que eu conheço.
Nunca lhes falta água, muito menos comida e uma cama sempre seca e quente.
No frio,como o de hoje, se aquecem e dormem.
Não precisam procurar alimento, os amigos lhe trazem. Algumas vezes sobra até um pedaço de sanduiche,
de alguém mais generoso, mas ração nunca falta, muito menos carinho.
Polaca e Marron, são felizes, isso, a gente percebe.
As pessoas lhes respeitam e sabem que serão defendidos se alguém lhes quiser maltratar.
Polaca foi castrada há algum tempo, assim não corre perigo de uma cria indesejável no meio da praça.
Marron cuida dela e ela cuida do Marron.
São lindos e meigos, dois indigentes felizes da vida!
Ainda não descobri a sua história por completo. Sei que há anos fizeram da praça sua moradia. Talvez estejam lá, para mostrar ou mundo, que talvez o maior dos males de muitos curitibanos, é abandonar seus amigos mais sinceros, pelas ruas, praças e outros cantos.


Vou seguindo adiante, Polaca e Marron estão aquecidos. Hoje o sol não deu as caras, quem se importa? Cidade encantadora, fria e quente, colorida e cinzenta. Gente que passa, passos apressados, preocupados e nem aí!
Mas os caminhos são muitos e a luta continua.

Sou um pouco vira lata, como Marron e a Polaca.
Tenho quase 60 anos, se não me engano,
não nasci aqui, mas de coração, sou CURITIBANO!
(Siegmar)

2 comentários: