''DO NOT ABANDON YOUR BEST FRIEND''

O CÃO É O ÚNICO QUE NÃO SE IMPORTA SE VOCÊ É RICO OU POBRE, BONITO OU FEIO. O CÃO É O ÚNICO QUE REALMENTE SENTE A TUA AUSÊNCIA E SE ALEGRA DE VERDADE COM O TEU RETORNO, PORTANTO, JAMAIS ABANDONE SEU MELHOR AMIGO.



UM RAIO DE LUZ

''UMA ANTIGA LENDA DIZ QUE QUANDO UM SER HUMANO ACOLHE E PROTEGE UM CÃO ATÉ O DIA DE SUA MORTE, UM RAIO DE LUZ, QUE NÃO PODEMOS ENXERGAR DESTE PLANO DA EXISTÊNCIA, ILUMINA O CAMINHO DESTE SER PARA SEMPRE!''




quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

CAMINHANDO POR CURITIBA / PRADO VELHO / HAUER E BOQUEIRÃO





Rua João Negrão, quase no seu final.
Uma rua que começa no centro da cidade e termina no bairro Parolin.


Ao lado dela encontramos o velho Teatro Paiol.
Antigo paiol de pólvora, agora tombado pelo patrimônio histórico da cidade e transformado num pequeno e aconchegante teatro.
Pete Seeger e seu neto Tao Rodrigues estiveram aqui.
Foi inesquecível!







Um pedaço da rua Marechal Floriano Peixoto e o azulão passando no seu interminável vai e vem.




Mais um pedaço da interminável rua Mal. Floriano, ao fundo o viaduto do Hauer.




Uma imagem do campus da PUC.
Pontifícia da Universidade Católica do Paraná.



Ao fundo o viaduto do Hauer sob outro angulo. Imagem tirada da nova Linha Verde.
Uma obra interessante, mas com alguns problemas ainda a serem resolvidos.


Problemas como os intermináveis semáforos, que numa rua movimentada atrapalha e muito o fluxo dos veículos.
Perigosa para pedestres da mesma forma.
Deveria conter passarelas e trincheiras ou viadutos, mas...



Outra vez a rua Mal. Floriano, já no Hauer agora.
O bairro Hauer é praticamente um bairro comercial ao longo da rua.
Abaixo a passarela do Hauer.


Terminal do Carmo e a sua Rua da Cidadania.
Temos algumas destas ruas espalhadas pelos bairros.
Praticas, resolvem problemas que de outra forma só poderiam ser resolvidos na Prefeitura.
São pequenas filiais da Prefeitura e pequenos centros comercias da mesma forma.


A mata ao lado direito pertence ao antigo quartel do Boqueirão.
Ativo até hoje, ocupa uma grande área verde do bairro.
Deus queira que seja preservado, é a única mata nativa da região, até agora intacta.


E termino no terminal do Boqueirão.
O bairro é mais residencial e abriga muitos descendentes de alemães.
Os menonitas são o maior número de habitantes deste bairro.
Bom, isso é mais um pedaço da minha querida cidade.
A Curitiba de todos os povos, raças e religiões.

Siegmar

Um comentário:

  1. Legal, gosto de fazer um tour por Curitiba através do seu blog.

    ResponderExcluir