''DO NOT ABANDON YOUR BEST FRIEND''

O CÃO É O ÚNICO QUE NÃO SE IMPORTA SE VOCÊ É RICO OU POBRE, BONITO OU FEIO. O CÃO É O ÚNICO QUE REALMENTE SENTE A TUA AUSÊNCIA E SE ALEGRA DE VERDADE COM O TEU RETORNO, PORTANTO, JAMAIS ABANDONE SEU MELHOR AMIGO.



UM RAIO DE LUZ

''UMA ANTIGA LENDA DIZ QUE QUANDO UM SER HUMANO ACOLHE E PROTEGE UM CÃO ATÉ O DIA DE SUA MORTE, UM RAIO DE LUZ, QUE NÃO PODEMOS ENXERGAR DESTE PLANO DA EXISTÊNCIA, ILUMINA O CAMINHO DESTE SER PARA SEMPRE!''




quarta-feira, 13 de outubro de 2010

INDIFERENÇA

Por alguns dias meu blog irá descansar. Estou cansado,cansado e lentamente, rapidamente morrendo. Apenas meus amigos de quatro patas não são indiferentes e sabem, me compreendem, eles sabem e pressentem. Como estou morrendo e por que estou morrendo? Nas palavras escritas de Cecília Meireles encontrei a explicação.

Como se Morre de Velhice

Como se morre de velhice
ou de acidente ou de doença,
morro, Senhor, de indiferença.

Da indiferença deste mundo
onde o que se sente e se pensa
não tem eco, na ausência imensa.

Na ausência, areia movediça
onde se escreve igual sentença
para o que é vencido e o que vença.

Salva-me, Senhor, do horizonte
sem estímulo ou recompensa
onde o amor equivale à ofensa.

De boca amarga e de alma triste
sinto a minha própria presença
num céu de loucura suspensa.

(Já não se morre de velhice
nem de acidente nem de doença,
mas, Senhor, só de indiferença.)

Cecília Meireles, in 'Poemas (1957)' Dedicado para todos aqueles que me cercam e perdidos em suas vidas vazias,continuam indiferentes.
(Siegmar)

2 comentários:

  1. Oi Mano, Boa Noite! Então somos dois que estamos morrendo da mesma forma... Realmente, sábia Cecília Meireles! Acho que também estou morrendo pela indiferença...Indiferença de pessoas que amo, mas que pouco se importam, de pessoas as quais me dediquei e que já se esqueceram... Não quero gratidão, não quero sequer amor... mas gostaria de um pouco de atenção, de carinho, gostaria de poder conversar, abrir o coração... Mas você sabe que isso não é possível! Mas vamos em frente, Mano... O importante é não desistir, é continuar acreditando, mesmo com todas as indiferenças... Eu te entendo, Sieg, mesmo que possa parecer o contrário... Mana

    ResponderExcluir
  2. Espero que eu não seja uma das pessoas que você diz que são indiferentes. Cheguei a um ponto da minha vida em que não consigo mais ser o que eu era antes. Talvez você não entenda, mas o que eu venho passando me assusta.
    Tere

    ResponderExcluir