''DO NOT ABANDON YOUR BEST FRIEND''

O CÃO É O ÚNICO QUE NÃO SE IMPORTA SE VOCÊ É RICO OU POBRE, BONITO OU FEIO. O CÃO É O ÚNICO QUE REALMENTE SENTE A TUA AUSÊNCIA E SE ALEGRA DE VERDADE COM O TEU RETORNO, PORTANTO, JAMAIS ABANDONE SEU MELHOR AMIGO.



UM RAIO DE LUZ

''UMA ANTIGA LENDA DIZ QUE QUANDO UM SER HUMANO ACOLHE E PROTEGE UM CÃO ATÉ O DIA DE SUA MORTE, UM RAIO DE LUZ, QUE NÃO PODEMOS ENXERGAR DESTE PLANO DA EXISTÊNCIA, ILUMINA O CAMINHO DESTE SER PARA SEMPRE!''




segunda-feira, 11 de outubro de 2010

VISÕES DE UM VELHO JOVEM HOMEM E SEUS CÃES

Sou apenas um homem que esta envelhecendo com seus cães. Penso, sinto, escrevo e leio. Percebo o que poucos ainda percebem e faço o que poucos ainda fazem e continuarei fazendo até o meu último alento.

Silenciosamente vejo um perigoso inimigo se aproximar. Um grande mal começa a tomar conta das pessoas que me cercam. Mas elas não percebem mais o que lhes esta acontecendo.Cresce o vazio e resta a indiferença.
Vivem suas vidas num frenético corre,corre. Perdidas entre seu trabalho e o pouco tempo livre que lhes sobra. Tempo este no qual querem fazer tudo, ter tudo e não aproveitam nada e pior, não fazem nada.
Se exercitam em academias, não para manterem seu corpo saudável, mas um corpo para seduzir.Cortam suas rugas e as esticam o máximo que podem, como se pudessem fugir e ampliar o tempo que lhes foi dado.
Apenas uma máscara que nunca se encaixa perfeitamente.
Compram tudo o que não precisam e tudo o que lhes é oferecido como novidade.
Procuram aparentar o que não são e, se por um minuto parassem para refletir iriam descobrir oquanto são patéticamente iguais aos demais. Clones perfeitos um do outro.As mesmas idéias, os mesmos gostos e milhões de diferenças!!! E os poucos ainda diferentes, se tornam invisíveis a seus olhos.

Se ocupam com intrigas e diz que disses. Vivem não mais a sua própria vida, mas a vida dos outros. Gastam precioso tempo em frente a suas TV's vendo mais intrigas impostas em novelas imorais e programas de auditórios onde predomina o vazio e a ignorância.Assistem ao nada, como se este, fosse o tudo.Valores verdadeiros ja não existem mais. Respeito ao próximo,aos mais velhos,aos animais e a flora, atualmente se chama "caretice".Crianças me assustam cada vez mais, deveriam ser a esperança de um mundo melhor, mas não são mais crianças, são pequenos monstros que assim foram
transformados se espelhando na imagem dos próprios pais.
Meninos recém saidos de suas fraldas discutem sobre seus i-pods,orkuts, filmes e ídolos cada vez mais imorais e violentos. Meninas de onze, doze anos ou ainda com menos idade se pintam como prostitutas vulgares de beira de estrada e os país aprovam e consideral normal,tudo normal . Pais que lhes satisfazem do menor ao maior desejo, como se com isso estivessem criando pessoas decentes. Na realidade estes pais o fazem numa forma sutil de dizer: ''tome, mas pare de me encher o saco''.Educação, gentileza, sentimentos,fé, honestidade, generosidade, verdade, pudor, estender uma mão ao próximo, sejam eles pessoas ou animais e tantos outros
adjetivos desapareceram, nem pais nem filhos os conhecem mais.Violencia gratuita contra animais,pessoas,jovens e até crianças, sexo, ódio, raiva, vingança, traição, abandono,sedução, ficar e milhares de nomes estranhos como estes, se tornaram o gosto cada vez maior destas pessoas, sejam elas adultas, jovens ou crianças.Intrigas, fofocas, calúnias se tornaram o prazer de milhares e a cada dia ganha novos adeptos.Silenciosamente o inimigo me cerca. Sinto ele se aproximar cada vez mais em minha caminhada.Sou diferente e por isso sinto sua presença cada vez mais forte nas pessoas ao meu redor.
Poucos se interessam e me apoiam nas minhas boas ações, muitos debocham e fazem piada, outros, com a desculpa e o medo de que algo sóbre para eles, ou que eu possa a vir lhes pedir ajuda, se afastam e me aconselham a cuidar mais de mim. Hipócritas me cercam, mas eu os entendo,um dia eu ja fui assim.Hoje, sou o grito mudo na muldidão da mesmice.
Faço pequenas coisas não para salvar o mundo, mas para deixar o mesmo um pouco mais
arrumado para o meu Deus. Tento arrumar um pouco o que a indiferença das pessoas causou,até a minha própria indiferença, dos dias em que eu pensava apenas em ter, ser e me divertir.É fácil fechar os olhos,fingir que não se vê e ser indiferente, principalmente quando se é igual na multidão. É fácil achar engraçado a luta do próximo e não lhe oferecer uma mão ou ao menos se espelhar nestes exemplos.
Fingir e não se importar não são apenas verbos, também servem de adjetivos.Estou vivo e, por estar vivo quero com honra ao meu Deus fazer o que ele me permitir sem pestanejar,duvidar que eu possa ou me acomodar esperando a minha hora final.Ele me mostrou o caminho,a verdadeira luz e o significado desta curta existência e visita passageira neste pequeno mundo que estão destruindo com a própria cegueira,egoismo e indiferença.
Sei que no momento em que ele me chamar,no exato momento em que o tempo me dado por Ele findar, aí sim, terei completado minha missão.
Sei também que o que ficar irá sofrer, outros terão que tentar resolver o inacabado, mas isto será um tarefa a qual os que ficarem terão que aprender. Afinal, nosso Deus é o mesmo e a força que Ele me concede, concede igualmente para todos, basta decidir e acreditar. Quando meu tempo terminar estarei realizado por duas coisas: por ter feito minha parte e por tê-la feito sem questionar ou me omitir com a desculpa de ter ficado parado no tempo esperando a hora da morte chegar.Mas sigo em frente, na escuridão que cada vez mais me cerca,sempre uma luz parece me orientar ao próximo passo.
Quanto ao inimigo, que cada vez mais se aproxima e me cerca, nada posso fazer, não posso mudar
todas as pessoas, mas, uma ou outra sempre irá descobrir o que vejo e sinto por sí própria.
A indiferença irá crescer, a cegueira será cada vez maior, mas sempre existirá alguém para ao menos
não se entregar, e fazendo um pouco de cada vez, continuará a arrumar este lugar.
Percebo ainda a beleza na solidão que me cerca,mas sei que em breve ela deixará de existir.Não sou o único que penso desta forma e percebe este mal tomar conta das pessoas que nos cercam,muitos ja escreveram sobre esta triste realidade. Mas a grande maioria que se confronta com estas palavras, apenas concorda e pensa que isto é a realidade dos outros, que, "eu sou perfeito, meus filhos são perfeitos, isso não se aplica a mim", e após a rápida leitura pegam seu controle remoto e mudam para o canal de sua novela preferida.Um dia, todos irão acordar, e os que sobrarem irão caminhar entre os escombros da herança deixada pela sua própria indiferença.E eu? Enquanto isso sigo em frente, como um menino passeando com seus cães,sigo em frente por onde esta estrada me levar.Sei que um dia esta caminhada irá se apagar,como uma velha fotografia que aos poucos se desbota. E sei também, que estas palavras,hoje escritas e meus atos,um dia ficarão perdidos. Perdidos como a frase pronunciada num filme que certo dia assisti.Tudo ficará perdido, como lágrimas na chuva.
(Siegmar)

4 comentários:

  1. Meu Deus, isso é fantástico. Maravilhoso. Parabéns.
    Tere

    ResponderExcluir
  2. Siegmar... Só posso te dizer isso: CORAGEM, Siegmar... Diante desse mundo consumista, da indiferença, da violência, da falta de Deus no coração das pessoas, do desamor cada vez maior... "Tudo ficará perdido, como lágrimas na chuva"... A sua frase faz sentido! Abraços, Mana

    ResponderExcluir
  3. Esse texto é de tirar o fôlego!!!A indiferença se tornou o grande mal da sociedade, uma doença!Amei o blog, parabéns!Voltarei =).

    ResponderExcluir
  4. Bom dia...só hoje conheci seu blog e seu texto calou fundo em mim...me emocionou, me levou as lágrimas...a verdade e a sensibilidade de suas palavras comovem muito! Gostaria imenso de continuar lendo vc, espero de coração que volte a publicar!

    Um abraço...

    ResponderExcluir