''DO NOT ABANDON YOUR BEST FRIEND''

O CÃO É O ÚNICO QUE NÃO SE IMPORTA SE VOCÊ É RICO OU POBRE, BONITO OU FEIO. O CÃO É O ÚNICO QUE REALMENTE SENTE A TUA AUSÊNCIA E SE ALEGRA DE VERDADE COM O TEU RETORNO, PORTANTO, JAMAIS ABANDONE SEU MELHOR AMIGO.



UM RAIO DE LUZ

''UMA ANTIGA LENDA DIZ QUE QUANDO UM SER HUMANO ACOLHE E PROTEGE UM CÃO ATÉ O DIA DE SUA MORTE, UM RAIO DE LUZ, QUE NÃO PODEMOS ENXERGAR DESTE PLANO DA EXISTÊNCIA, ILUMINA O CAMINHO DESTE SER PARA SEMPRE!''




quarta-feira, 17 de novembro de 2010

ESTES SÃO ''OS CARAS''! *ESOPO E A POLÍTICA BRASILEIRA*

O Asno em Pele de Leão

Um Asno, ao colocar sobre seu dorso uma pele de Leão, vagava pela
floresta divertindo-se com o pavor que causava aos animais que ia
encontrando pelo seu caminho.
xxxx
Por fim encontra uma Raposa, e também tenta amedrontá-la. Mas a
Raposa, tão logo escuta o som de sua voz, exclama com ironia:
xxxx
Eu certamente teria me assustado, se antes, não tivesse escutado o seu zurro.


Autor: Esopo

Moral da História:
Um tolo pode se esconder por trás das aparências, mas suas palavras
acabarão por revelar à todos quem na verdade ele é.

O Asno e o Velho Pastor

Um Pastor, contemplava tranquilo seu Asno a pastar em uma verde e
fresca campina. De repente, escuta ao longe, os gritos de uma tropa de
soldados inimigos, que se aproxima rapidamente.
xxxx
Então temendo ser capturado pelo inimigo, ele suplica ao animal, que
este o carregue em seu dorso, o mais rápido que puder, para não serem
aprisionados. O Asno, com calma, lhe pergunta:
xxxx
Senhor, por que eu deveria temer o inimigo? Você acha provável que o
conquistador coloque em mim, além dos dois cestos de carga que carrego
todo dia, mais outros dois?
xxxx
Suponho que não! - Lhe responde o Pastor.
xxxx
Então, - Diz o animal - contanto que eu carregue os dois cestos que já
carrego, que diferença faz a qual senhor estarei servindo?

Autor: Esopo

Moral da História:
Ao mudar o governante, para o servo pobre, nada muda além do nome do
seu novo senhor.

O Cão Raivoso

Um cachorro costumava atacar de surpresa, e morder os calcanhares de
quem encontrasse pela frente.
xxxx
Então, seu dono pendurou um sino em seu pescoço, pois assim podia
alertar as pessoas de sua presença, onde quer que estivesse.
xxxx
O cachorro cresceu orgulhoso, e vaidoso do seu sino, caminhava
tilintando-o pela rua.
xxxx
Um velho cão de caça então lhe disse:
xxxx
Por quê você se exibe tanto? Este sino que carrega, acredite, não é
nenhuma honraria, mas antes disso, uma marca de desonra, um aviso
público para que todas as pessoas o evitem por ser perigoso.
xxxx

Autor: Esopo
xxxx
Moral da História:
Engana-se quem pensa que o fato de ser notório o tornará honrado

Nenhum comentário:

Postar um comentário