''DO NOT ABANDON YOUR BEST FRIEND''

O CÃO É O ÚNICO QUE NÃO SE IMPORTA SE VOCÊ É RICO OU POBRE, BONITO OU FEIO. O CÃO É O ÚNICO QUE REALMENTE SENTE A TUA AUSÊNCIA E SE ALEGRA DE VERDADE COM O TEU RETORNO, PORTANTO, JAMAIS ABANDONE SEU MELHOR AMIGO.



UM RAIO DE LUZ

''UMA ANTIGA LENDA DIZ QUE QUANDO UM SER HUMANO ACOLHE E PROTEGE UM CÃO ATÉ O DIA DE SUA MORTE, UM RAIO DE LUZ, QUE NÃO PODEMOS ENXERGAR DESTE PLANO DA EXISTÊNCIA, ILUMINA O CAMINHO DESTE SER PARA SEMPRE!''




sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

UM SONHO MUITO ESTRANHO

Não costumo sonhar com frequencia, ao menos quase nunca me lembro dos sonhos
quando acordo. Mas hoje de tarde tive um sonho muito estranho. Pode parecer para alguns que foi um pesadelo, mas não foi. O tempo inteiro me senti tranquilo e seguro, como que obedecendo ordens e seguindo em frente. E eu estava recebendo ordens
para seguir em frente neste sonho. Já foi estranho o fato de eu ter tido uma espécie de queda de pressão repentina. Eu estava quase na hora de me preparar para sair ao trabalho, uma vez que hoje eu deveria começar a trabalhar às quatro horas. Mas a queda da pressão ou seja lá o que tenha sido me derrubou. Olhei ao relógio e pensei que daria para descançar ao menos meia hora. Deitei e apaguei.
Lembro do rosto de um cão. No entanto não era nenhum dos meus, apenas um cão.E ele me disse apenas uma pequena frase. "Vá, procure o gato".Continuei sem olhar para tras e em instantes encontrei o gato. Novamente não foi um dos meus gatos e novamente escutei apenas uma frase. "Vá, procure a vóz.Novamente caminhei alguns passos e encontrei o que julgo que deveria ser a vóz. Era um pequeno arbusto em chamas que me disse:
"Um tempo próximo, muito próximo e uma bela queda, o anjo caiu".Mais ou menos foram estas as palavras e em seguida continuei caminhando até onde encontrei um pequeno barco sendo segurado por duas mãos.Entrei no barco e senti minha mão tocar na água ao mesmo tempo em que senti o pequeno barco entrar na escuridão. Me lembro ter desembarcado num espécie de prado.Começou a relampejar. Tenho pavor de raios e trovões, mas novamente não tive medo. Olhei para o céu escuro e escutei novamente uma vóz. Outro gato estava perto de mim e falou:Siga os relampagos e veja a fúria do homem. Vá adiante e você encontrará a cruz sobre a pedra, depois é só seguir em frente e voltar, você vai compreender quando os sinais começarem a aparecer.Ao caminhar adiante consegui entender o que era a fúria do homem. Vi destroços e pavor em algumas pessoas, outras chorando, mas não conseguia alcançá-las.
Logo adiante, sobre uma pedra encontrei uma cruz e ao me aproximar tive outra visão.Vi uma cidade vazia e escutei gritos por todos os cantos, mas os gritos foram silenciando a medida em que me afastava.
Segui até um belo caminho, senti paz, muita paz e arrisquei olhar para tras.
Nada, apenas silêncio e de alguma forma eu sabia que estava voltando. Acordei tranquilo, mas ao olhar ao relógio percebi que quase havia perdido a hora. Hoje me atrasei meia hora, mas foi apenas um sonho, se foi pesadelo, foi muito tranquilo.
Interessante é que no sonho tudo foi tão rápido e agora ao pensar no tempo em que dei essa cochilada, foram quase quarenta minutos de sono profundo eu diria. De alguma forma o tempo não existe quando dormimos, sei lá.
Não costumo interpretar sonhos e nem quero interpretar este. Foi um sonho, mas um sonho bom e, eu sei o que ele significa, tenho a certeza de saber seu significado.
Apesar de alguns pequenos detalhes dos quais não consigo me lembrar.
(Siegmar)

Um comentário: