''DO NOT ABANDON YOUR BEST FRIEND''

O CÃO É O ÚNICO QUE NÃO SE IMPORTA SE VOCÊ É RICO OU POBRE, BONITO OU FEIO. O CÃO É O ÚNICO QUE REALMENTE SENTE A TUA AUSÊNCIA E SE ALEGRA DE VERDADE COM O TEU RETORNO, PORTANTO, JAMAIS ABANDONE SEU MELHOR AMIGO.



UM RAIO DE LUZ

''UMA ANTIGA LENDA DIZ QUE QUANDO UM SER HUMANO ACOLHE E PROTEGE UM CÃO ATÉ O DIA DE SUA MORTE, UM RAIO DE LUZ, QUE NÃO PODEMOS ENXERGAR DESTE PLANO DA EXISTÊNCIA, ILUMINA O CAMINHO DESTE SER PARA SEMPRE!''




quarta-feira, 9 de novembro de 2011

UM PEDAÇO DA POLÔNIA NO CORAÇÃO DE CURITIBA

Em meio a estas árvores encontramos um pequeno pedaço da Polonia dentro da nossa cidade. No coração da cidade.
Encanta pela sua beleza. Nos faz sentir como se estivessemos visitando uma pequena vila polonesa. Nunca estive na Polônia, mas creio que devem existir muitos pequenos lugares como este ainda hoje na querida Polônia.
Arvores e silêncio apenas quebrado pelo som dos pássaros no pequeno bosque que nos cerca.
Existe uma certa nostalgia no ar, não sei explicar. Traz lembranças, sonhos e esperanças.
Acho que de alguma forma eu gostaria que o mundo ainda fosse ao menos um pouco assim.

O Bosque do Papa João Paulo II é um dos mais importantes parques de Curitiba . Abriga uma reserva com mais de trezentas araucárias na área central da capital paranaense. O bosque foi criado em homenagem ao Papa João Paulo II, e sedia o Memorial da Imigração Polonesa.

No centro do Bosque há sete casas originais que ilustram a arquitetura dos imigrantes poloneses de Curitiba, feitas de madeira encaixada. A principal delas, construída em 1883, guarda uma gravura da Nossa Senhora de Czestochowa ou (Virgem Negra de Czestochowa), a santa padroeira da Polônia. As outras casas reproduzem o modo de viver dos imigrantes poloneses. No parque também se encontra uma estátua com o busto do Papa João Paulo II.

As casas de troncos, de arquitetura típica polonesa, foram trazidas de vários locais da Região Metropolitana de Curitiba e montadas na entrada do bosque para formar o Memorial da Imigração Polonesa. Uma delas foi utilizada na missa rezada pelo Papa polonês em Curitiba.

O Papa João Paulo II foi o primeiro papa a visitar o Brasil. Em 05 de julho de 1980 veio à Curitiba.

No dia seguinte rezou uma missa no Centro Cívico, no qual compareceram cerca de 700 mil pessoas.

Muito nos honrou está visita e ficará eternamente gravada na lembrança de milhares de pessoas.
João Paulo II se sentiu feliz por conhecer a nossa cidade, segundo suas palavras, por ser uma terra que recebia pessoas de todas as nações. Sem duvida a mais verdadeira e bela descrição de Curitiba.
Se passaram 31 anos desde esta visita. João Paulo II não está mais entre nós, mas sua lembrança ficou e ficará marcada e guardada eternamente neste pequeno bosque polones.

Atravesso a pequena ponte de troncos, olho mais uma vez, suspiro! Gostaria de poder ficar neste lugar. Tão tranquilo, mesmo estando no coração da cidade, em meio a uma outra selva, uma selva de concreto, existe paz aqui, paz, silêncio e o canto dos pássaros.
João Paulo II pregava a paz, e poderia haver paz no mundo, se ele, o mundo, fosse por inteiro como a nossa Curitiba, onde todas as raças e povos podem viver lado a lado como irmãos e amigos.
(Siegmar)

Um comentário:

  1. Que lindo! Muito embora eu tenha um certo trauma com ... você sabe, mas é lindo.

    ResponderExcluir