''DO NOT ABANDON YOUR BEST FRIEND''

O CÃO É O ÚNICO QUE NÃO SE IMPORTA SE VOCÊ É RICO OU POBRE, BONITO OU FEIO. O CÃO É O ÚNICO QUE REALMENTE SENTE A TUA AUSÊNCIA E SE ALEGRA DE VERDADE COM O TEU RETORNO, PORTANTO, JAMAIS ABANDONE SEU MELHOR AMIGO.



UM RAIO DE LUZ

''UMA ANTIGA LENDA DIZ QUE QUANDO UM SER HUMANO ACOLHE E PROTEGE UM CÃO ATÉ O DIA DE SUA MORTE, UM RAIO DE LUZ, QUE NÃO PODEMOS ENXERGAR DESTE PLANO DA EXISTÊNCIA, ILUMINA O CAMINHO DESTE SER PARA SEMPRE!''




domingo, 6 de novembro de 2011

UM POUCO DO PASSADO E DO PRESENTE

Março de 1970.
A rua onde moravamos.
Eu e minha irmã.

Quantos caminhos percorremos até chegar o momento desta foto?
Quantos sonhos conquistados e outros nunca realizados? Quantos sonhos ainda por sonhar e os deixar perder no tempo?
Mas hoje, estas respostas eu e minha irmã podemos responder.
Soubessemos nesta época o nosso destino, teríamos seguido adiante?

"O destino às vezes fecha os olhos, mas bem sabe que para ele voltaremos depois, e que é ele que terá a última palavra."

Não sei quem é o autor desta frase, mas soa bem coerente. Deve ser assim mesmo.

Novembro de 2011.
A mesma velha rua.
Eu e minha irmã, de alguma forma ainda estamos nesta foto.

Podemos hoje, 41 anos depois, responder às perguntas que acabei de fazer.
Foram mais 41 anos de sonhos, lutas, alegrias, tristesas, esperanças, sonhos reais e sonhos imaginários. Sonhos que nunca se realizaram e, sabemos agora, que nunca mais irão se realizar.
Tivemos perdas e ganhos. Apostamos alto, algumas vezes ganhamos e outras perdemos.
Assim é o destino, assim é a nossa vida.
Uns se foram para sempre e deixaram o vazio da saudade. Novos amigos e partes de nós vieram e troxeram com eles seus próprios sonhos.
Eu e minha irmã os vimos crescer, acompanhamos seus passos.
Ah, soubessem eles os caminhos do destino que ainda irão percorrer.
Soubessem dos desafios, ganhos e perdas que terão pela frente.
Para eles, os que vieram depois, deixo duas frases:

"A vida é uma peça de teatro que não permite ensaios. Por isso, cante, chore, dance, ria e viva intensamente, antes que a cortina se feche e a peça termine sem aplausos."
( Charles Chaplin )

"Mas enquanto estiver fazendo tudo isso no palco da vida, nunca, nem por um instante
se esqueça do grande diretor desta peça, um pai chamado Jesus Cristo."
( Siegmar Metzner )

1969.
Rosimere.
Filha de uma vizinha, amiga e primeira paixão secreta.

Não sei do seu destino. Se foi com o tempo, perdemos contato.
Caminhos diferentes, destinos diferentes, mas as lembranças iguais tenho certesa que ficaram.
Lembro que um dia me declarei em uma carta de amor.
Ao menos consegui me deixar revelar um pouco. Quantos nem sequer tentam, e passam a vida se culpando por não terem tomado uma simples atitude como está?
Bom, isso faz parte do teatro da vida e dos ganhos e perdas.
Ao fundo da foto aparece o velho colégio.

Ginásio Estadual Senador Alencar Guimarães.
Foi lá que fiz o primário e parte do ginásio. Foi lá que aprendi coisas úteis e outras completamente inúteis.
Foi por lá que tive as primeiras amostras e aprendizados sobre o que se chama história da humanidade. Foi por lá que comecei a pensar e ler livros sem parar.
Amigos se foram, alguns rostos ainda existem, mas apenas em lembranças.

2011.
Mesma imagem.
Sem Rosimeri, e o velho ginásio se esconde hoje atras de casas.
Mas continua no mesmo lugar. Reformado, ampliado, mas está no mesmo lugar.

Engraçado, parece acontecer o mesmo com a gente com o passar dos anos e do tempo.
Nos reformamos, nos ampliamos, mas, continuamos no mesmo lugar.
Por mais que queiramos negar, continuamos exatamente como eramos, como fomos, como somos e sempre seremos. Talvez algumas fachadas nos escondam, como as casas escondem o velho ginásio, mas continuamos exatamente iguais.

"Não, Tempo, não zombarás de minhas mudanças!
As pirâmides que novamente construíste
Não me parecem novas, nem estranhas;
Apenas as mesmas com novas vestimentas."
( William Shakespeare )

Eis aí o velho ginásio visto de frente.
Um alto muro o cerca, como se para o proteger dos tempos atuais. Da violência, do vandalismo, da depredação gratuita, de roubos e outros males.
Ensinastes tanto e tantos, meu querido ginásio. O quão pouco foi retido e aprendido?
Ficamos realmente pessoas melhores?
O que aconteceu, para que altos muros precisem te proteger?
Mas para ti não importa, você continua ensinando e mostrando que o mundo poderia ser melhor, bem melhor, se assim todos nós lutassemos por isso.
Mas como covardes alguns de nós fugiram desta luta. Não eu, meu querido ginásio, retive muito do que você me ensinou. Ao meu modo, como posso, sempre tento deixar os caminhos um pouco melhor.
Grato querido ginásio, grato por ter me ensinado tanto. Grato mestres e amigos que um dia fizeram parte do meu caminho e caminhada.

"Quando os ventos de mudança sopram, umas pessoas levantam barreiras, outras constroem moinhos de vento."
( Érico Veríssimo )

E para concluir esta postagem, uma imagem do velho parque Barigui.
A pequena fonte é um memorial em lembrança às vitimas de transito.
Eu costumava passear com meu falecido pai por este lugar. Quanta saudade, quantas lembranças. Tenho certeza que a alma do velho querido ainda paira e vagueia por este lugar.
Posso sentir na brisa, nas árvores e nas águas da pequena fonte.

"Cada um tem o seu passado fechado em si, tal como um livro que se conhece de cor, livro de que os amigos apenas levam o título."
( Virginia Woolf )

Um comentário:

  1. Siegmar... Você não vai acreditar no que vou escrever, mas de certa forma algo muito estranho tocou meu coração quando recebi suas fotos por E-mail... Alguma coisa de magia e nostalgia, como se um dia eu já estivesse por lá, mas não consegui distinguir... houveram mudanças... tantas árvores a mais (... que lindo!)A rua agora cuidada; antes de barro; tantas mudanças e com isso uma única certeza: "estamos na reta final de nossa caminhada"... não preciso escrever nada além do que você escreveu; mas confesso que chorei... o tempo passou depressa demais e levou depressa demais os sonhos, as pessoas; enfim modificou corações, planos, e vidas... e acrescentou novas vidas,novos rumos e outros caminhos também... Amei a frase que você postou de Virginia Woolf. SAUDADES!!! Bjs, Mana

    ResponderExcluir