''DO NOT ABANDON YOUR BEST FRIEND''

O CÃO É O ÚNICO QUE NÃO SE IMPORTA SE VOCÊ É RICO OU POBRE, BONITO OU FEIO. O CÃO É O ÚNICO QUE REALMENTE SENTE A TUA AUSÊNCIA E SE ALEGRA DE VERDADE COM O TEU RETORNO, PORTANTO, JAMAIS ABANDONE SEU MELHOR AMIGO.



UM RAIO DE LUZ

''UMA ANTIGA LENDA DIZ QUE QUANDO UM SER HUMANO ACOLHE E PROTEGE UM CÃO ATÉ O DIA DE SUA MORTE, UM RAIO DE LUZ, QUE NÃO PODEMOS ENXERGAR DESTE PLANO DA EXISTÊNCIA, ILUMINA O CAMINHO DESTE SER PARA SEMPRE!''




sábado, 16 de fevereiro de 2013

FELIPÃO NO ASTEROIDE DO PEQUENO PRÍNCIPE

Há muitos anos atrás encontrei um pequeno livro jogado num canto qualquer.
Curioso comecei a ler. Era a história de um piloto de avião que após um acidente se viu em meio a um deserto.
Eis que então surge uma criança em meio ao nada. Era um pequeno Príncipe que veio de um pequeno asteroide e esperava o momento certo  para voltar ao seu lar.
Muitos já devem saber de qual livro estou falando e quem ainda não o conhece, recomendo que o leiam urgentemente.
O Pequeno Príncipe de Saint Exupéry.

Aprendi coisas valiosas. Descobri por exemplo, que a gente se torna eternamente responsável por aquilo que cativa.
Descobri que toda rosa pode ser única e especial e, acima de tudo, descobri que o essencial é invísivel aos olhos.

Hoje, ao olhar as estrelas, sei que existe uma flor em cada uma delas. E sei que  cada pequeno asteroide que passa é na verdade o planeta do pequeno Príncipe.

Ontem tivemos a passagem deste pequeno asteroide e meu amigo Felipão sabia que ele viria para lhe dar uma carona.

Meu amigo Felipão pegou uma carona no asteroide do pequeno Príncipe. Sei disto, estou certo disto, pois quando o pequeno asteroide passou, pude ouvir o riso do pequeno Príncipe e o latido do meu amigo Felipão.

Felipão um dia me cativou e no exato momento em que o encontrei, eu também o cativei e foi assim que me tornei eternamente responsável por este garotão.

Sei também que agora ele está numa destas estrelas que brilham durante a noite, pois uma delas é o seu novo lar e, como não sei em qual delas ele está, vejo em cada uma delas a minha rosa, assim, todas as estrelas se tornaram importantes e únicas para mim.

Quando lí o livro pela primeira vez, eu não entendi o que poderia ser essencial e apenas ser visto com o coração. Eu via outras coisas com os olhos e tudo me parecia ser importante.
Hoje compreendo as palavras do pequeno Príncipe, não olho mais com os olhos, mas tão somente com o coração, e sim, hoje, agora eu sei o que realmente é essencial.

A rosa do pequeno Príncipe se tornou especial pelo tempo de dedicação que recebeu do pequeno Príncipe.
Felipão se tornou especial pelo tempo que pude me dedicar a ele. Felipão foi a minha raposa, minha rosa e parte do meu pequeno Príncipe interior.

Continuarei todas as noites olhando para as estrelas.
Mesmo em dias nublados, pois sempre escutarei os latidos de Felipão, Kika, Xiquita, Preá, Pelé e dos outros pequenos amigos que já se foram, escutarei os miados de Gracioso e Cascatinha e de seus amigos felinos e sempre, para sempre escutarei o riso do Pequeno Príncipe.

(Siegmar)
P/S - Sabe de uma coisa Felipão, um segredo, eu adoraria ter podido te acompanhar nesta jornada.


2 comentários:

  1. Oi Siegmar, meus sentimentos, fiquei triste com a notícia do Felipão, ele não me sai da cabeça, seu latido, ele ali na frente e quando vc passeava com ele. Ele foi muito feliz com vc e com o amor que dedicou a ele. Tenho certeza que um dia o encontraremos novamente. Um abraço.
    Margarete e Natalia

    ResponderExcluir
  2. Uma homenagem mais que justa ao Felipão, seu grande amigo e, de quem eu aprendi a gostar também. Ele deixou muita saudade. Jamais o esqueceremos, assim como não esquecemos dos outros que se foram. Obrigada por colocar também o Preá, meu grande amigo que me deixou há quatro anos e meio.

    ResponderExcluir