''DO NOT ABANDON YOUR BEST FRIEND''

O CÃO É O ÚNICO QUE NÃO SE IMPORTA SE VOCÊ É RICO OU POBRE, BONITO OU FEIO. O CÃO É O ÚNICO QUE REALMENTE SENTE A TUA AUSÊNCIA E SE ALEGRA DE VERDADE COM O TEU RETORNO, PORTANTO, JAMAIS ABANDONE SEU MELHOR AMIGO.



UM RAIO DE LUZ

''UMA ANTIGA LENDA DIZ QUE QUANDO UM SER HUMANO ACOLHE E PROTEGE UM CÃO ATÉ O DIA DE SUA MORTE, UM RAIO DE LUZ, QUE NÃO PODEMOS ENXERGAR DESTE PLANO DA EXISTÊNCIA, ILUMINA O CAMINHO DESTE SER PARA SEMPRE!''




sexta-feira, 26 de agosto de 2011

O VERDADEIRO E ÚNICO PLANETA DOS MACACOS

Na década de 70, tive o prazer de assistir ao filme O Planeta dos Macacos.
Charlton Heston nos levou numa louca viagem para um planeta, o qual descobrimos
na última cena, ser na realidade nosso próprio planeta, agora dominado por macacos.

Na realidade, o filme teve ainda quatro continuações, nos revelando aos poucos e
fornecendo detalhes e explicações. Lógicas e críveis.

Uma explicação lógica foi contada num destes filmes.
Contava que, após uma epidemia, os animais domésticos despareceram da face da
terra. Os simeos sobreviveram e se tornaram mais do que simples animais de
estimação. De certa forma, se tornaram escravos. Domésticados, eram ensinados a
fazer tarefas cotidianas, ou seja, servir aos humanos.
Todos os lares tinham um macaco "empregado".

A revolta começou, quando um deles aprendeu a falar. E a primeira palavra pronunicada,
foi exatamente a palavra que mais eles ouviam. NÃO!.
A explicação foi convincente e lógica. Assustava pela realidade e crueldade.
E o filme com Charlton Heston, jamais receberá um remaque a altura.

O novo filme, tenta agora dar uma explicação banal e porque não dizer ridícula. Mesmo sabendo que testes estão sendo feitos com DNA humano inserido em simeos,
com a intenção ignorante de criar um macaco falante. A explicação do filme é patética e burra. Realmente uma pena, que com os atuais efeitos do cinema, que cada vez mais é realista, não tenham apenas refeito o filme conforme a história original.
Teria sido bem mais fiél e valeria assistir novamente.

No primeiro filme, existiam milhões de macacos domesticados, no atual, repentinamente
surgem do nada. Sabemos o impossível da situação. Uma revolta de macacos em nossa atualidade, seria algo até hilário. Da maneira como o homem atualmente adora matar animais e igualmente sua própria espécie, não sobraria um macaco vivo para contar a história.
Eu fico com o Planeta dos Macacos original, nenhum outro jamais irá conseguir passar a mesma emoção e transmitir a mensagem que este filme conseguiu transmitir, isso, há quase 50 anos atras.

A unica coisa que conseguiram transmitir no filme atual, é transformar os macacos em Rambos, que pulam e derrubam helicópteros e outras bobageiras do tipo. Este tipo de macaco não precisamos mais, já temos Silvester Stalone para este papel, e nem precisa de efeitos ou maquiagem.
Não estou desfazendo a obra do novo filme, apenas acho que ele ofende a inteligência da atual geração.
Mas quando se trata de efeitos absurdos com destruição e violencia sem sentido, chego a conclusão que na real, inteligência é exatamente o que falta para esta geração. Assim, quanto mais imagens alucinantes e sem sentido, mais fácil não entender e pensar, afinal, pensar é cansativo!
(Siegmar)

Nenhum comentário:

Postar um comentário