''DO NOT ABANDON YOUR BEST FRIEND''

O CÃO É O ÚNICO QUE NÃO SE IMPORTA SE VOCÊ É RICO OU POBRE, BONITO OU FEIO. O CÃO É O ÚNICO QUE REALMENTE SENTE A TUA AUSÊNCIA E SE ALEGRA DE VERDADE COM O TEU RETORNO, PORTANTO, JAMAIS ABANDONE SEU MELHOR AMIGO.



UM RAIO DE LUZ

''UMA ANTIGA LENDA DIZ QUE QUANDO UM SER HUMANO ACOLHE E PROTEGE UM CÃO ATÉ O DIA DE SUA MORTE, UM RAIO DE LUZ, QUE NÃO PODEMOS ENXERGAR DESTE PLANO DA EXISTÊNCIA, ILUMINA O CAMINHO DESTE SER PARA SEMPRE!''




quarta-feira, 17 de agosto de 2011

‘PORCO DE ESTIMAÇÃO’ SAI DA JAULA E CAI NO SAMBA

Baixinho e franzino, o mascote dos inúteis deste país está sendo tratado como se fosse um daqueles mini-porcos de estimação que estão na moda. Podem ser carregados numa bolsa de senhora, desde que esta (a bolsa) seja um tanto avantajada.

No seu tempo no cárcere, visitá-lo era, a rigor, só para os poderosos viúvos do muro de Berlim deste país, que compareciam regularmente para tirar fotos e colecionar autógrafos.

Livre, morando em apartamentos e casas de praia por empréstimo, numa baita ‘bolsa-homicida’, não pensa ele em abandonar a terrinha descoberta por Cabral, o único lugar do mundo onde é herói (ou anti-herói).

Há sinais de que alguma escola de samba o fará elemento central de seu tema de desfile em 2012. Se tal escola for de São Paulo, contamos com a colaboração da população do bairro do Bexiga, concentradora de boa parte dos ítalo-descedentes brasileiros (que devem ser uns 33 % da população brasileira). Deverão comparecer ao desfile ‘devidamente’ munidos de ovos podres, tomates estragados, e lixo fedorento (a pedidos, publicaremos receitas para a produção eficiente de tomates e ovos podres).

Parece que me esqueci de dizer de quem estou falando. É que o fugitivo cidadão italiano, Cesare Battisti, que realmente esta feliz como um porco no coxo, não lembra realmente um porco. Lembra mais um daqueles javalis selvagens, sanguinários e traiçoeiros. Perfeitamente capaz de quatro assassinatos a sangue frio, conhecidos, e sabem-se lá quantos mais ainda não detectados.

Se os ítalo-descendentes não se dedicarem a tornar sua vida no Brasil muito desagradável, teremos que, mais uma vez, solicitar o apoio dos irredutíveis gauleses. Obelix, de bom grado o comeria como entrada de refeição.
Matéria e fotos de Francisco Viana




Nenhum comentário:

Postar um comentário