''DO NOT ABANDON YOUR BEST FRIEND''

O CÃO É O ÚNICO QUE NÃO SE IMPORTA SE VOCÊ É RICO OU POBRE, BONITO OU FEIO. O CÃO É O ÚNICO QUE REALMENTE SENTE A TUA AUSÊNCIA E SE ALEGRA DE VERDADE COM O TEU RETORNO, PORTANTO, JAMAIS ABANDONE SEU MELHOR AMIGO.



UM RAIO DE LUZ

''UMA ANTIGA LENDA DIZ QUE QUANDO UM SER HUMANO ACOLHE E PROTEGE UM CÃO ATÉ O DIA DE SUA MORTE, UM RAIO DE LUZ, QUE NÃO PODEMOS ENXERGAR DESTE PLANO DA EXISTÊNCIA, ILUMINA O CAMINHO DESTE SER PARA SEMPRE!''




sábado, 6 de agosto de 2011

A VERDADE SUPREMA / A METAMORFOSE AMBULANTE

A troca de Nelson Jobim por Celso Amorim informa que Luiz Inácio Lula da Silva continua no comando, mas agora conjuga os verbos nomear e demitir com diferentes identidades. Quando nomeia, é Lula. Na hora de demitir, disfarça-se de Dilma Rousseff. Antonio Palocci, Alfredo Nascimento e Nelson Jobim culpam a afilhada pela perda do emprego que ganharam do padrinho. Alguém precisa contar-lhes que a ascensão e a queda foram determinadas pela mesma pessoa.


Em 1° de janeiro, quando fingiu entregar o cargo, a versão carnavalesca de Hugo Chávez festejou, simultaneamente, a proclamação da República Bipresidencialista do Brasil, o começo do terceiro mandato e a invenção do presidente com codinome. Lula é o chefe supremo, que tudo decide.






Dilma é a gerente, que executa qualquer serviço. Nas páginas dos jornais e na imaginação da oposição oficial, todo fim de crise anuncia o início do novo governo. No mundo real, faz oito anos e meio que está no poder a metamorfose ambulante.

Há menos de uma semana, Lula enxergava em Jobim um gênio da raça. “Não tem um brasileiro que possa fazer o trabalho com a competência que ele está fazendo”, garantiu em 31 de julho. “Ele conduz o Ministério da Defesa com muita grandeza, está fazendo um trabalho excepcional”.


Nesta quinta-feira, depois de autorizar Dilma Rousseff a mexer no time, explicou que “até o Pelé, se estiver jogando mal, o técnico tira, pô”. Jobim saiu de campo por ter constatado que Ideli Salvatti é fraquinha e Gleisi Hoffmann nem conhece Brasília.

Os dois gols convenceram o dono do clube de que o craque insubstuível da semana anterior poderia ser substituído por qualquer palerma diplomado em sabujice e imune a surtos de sinceridade. E então nomeou Celso Amorim.
(Augusto Nunes - Revista Veja)

Comentário pessoal: E a grande maioria não esclarecida do país, junto com os intelectuais bem pagos para aplaudir a corrupção, realmente acredita que que a "afilhada" é a presidenta.

Nenhum comentário:

Postar um comentário