''DO NOT ABANDON YOUR BEST FRIEND''

O CÃO É O ÚNICO QUE NÃO SE IMPORTA SE VOCÊ É RICO OU POBRE, BONITO OU FEIO. O CÃO É O ÚNICO QUE REALMENTE SENTE A TUA AUSÊNCIA E SE ALEGRA DE VERDADE COM O TEU RETORNO, PORTANTO, JAMAIS ABANDONE SEU MELHOR AMIGO.



UM RAIO DE LUZ

''UMA ANTIGA LENDA DIZ QUE QUANDO UM SER HUMANO ACOLHE E PROTEGE UM CÃO ATÉ O DIA DE SUA MORTE, UM RAIO DE LUZ, QUE NÃO PODEMOS ENXERGAR DESTE PLANO DA EXISTÊNCIA, ILUMINA O CAMINHO DESTE SER PARA SEMPRE!''




terça-feira, 31 de maio de 2011

JE SUIS FATIQUÉ DE VOIR LES MÉRES PLEURER SUR LES CORPS DE LEURS ENFANTS

ESTOY CANSADO DE VER MADRES LLORANDO SOBRE LOS CUERPOS DE SUS HIJOS.

I'M TIRED OF SEEING MOTHERS CRYING OVER THE DEATH BODIES OF THEIR CHILDREN.

ICH BIN ES LEID, WEINENDE MÜTTER ÜBER DEN LEBLOSEN KÖRPERN IHRER KINDER ZU SEHEN.

ESTOU CANSADO DE VER MÃES CHORANDO SOBRE OS CORPOS DE SEUS FILHOS.

JE SUIS FATIQUÉ DE VOIR LES MÉRES PLEURER SUR LES CORPS DE LEURS ENFANTS.






Lembrando Beto.
Conheci Beto quando ele tinha 10 anos de idade, criança saudável e feliz.
Eu trabalhava com a sua mãe. Maria era alegre, brincalhona e feliz. Beto era o motivo de sua vontade de viver, trabalhar e progredir.
Beto cresceu saudável, e se tornou um rapaz muito bonito e trabalhador.
Aos 20 anos de idade, Beto foi assassinado por traficantes. Mas ele não era viciado e muito menos traficante. Foi morto por ter recusado fazer um frete para traficantes que moravam perto de sua casa.
Maria perdeu mais que um filho, perdeu sua alegria de viver, sua razão de viver.
Parou de trabalhar, parou de sorrir e parou de ter esperanças.
Os assassinos nunca foram presos.

Lembrando Verinha.
Verinha era minha vizinha e amiga. Jovem, muito bonita e alegre.
Infelizmente Verinha se envolveu com drogas. Um dia tomou uma overdose
e foi parar no hospital. Ela teria sido salva, mas foi assassinada dentro
do hospital com outra overdose. Os assassinos, com medo que ela os delatasse,
foram ao seu quarto e lhe deram a dose fatal. Vera morreu, a família de Vera,
Sr. João e D. Cenira perderam mais do que uma filha. Perderam a esperança, a alegria
de seguir em frente, e o sr. João perdeu a fé em Deus.
Verinha era apenas uma adolescente. Uma vida destruída.
Seus assassinos passaram uns dois anos na prisão, sairam e voltaram a traficar e destruir outras Veras. Os pais de Vera todos os dias os viam passar sorrindo e debochados, afinal, eram vizinhos próximos.

Lembrando eu mesmo.
Eu também fui um viciado durante alguns anos. Magoei meus pais, roubava dinheiro deles quando podia, roubava de amigos e parentes para sustentar meu vício.
Naquela época não era fácil obter drogas, hoje, bastaria sair e dar alguns passos e pronto, estaria abastecido. Tenho vergonha do que fiz, mas me orgulho de ter conseguido me livrar deste pesadelo. Ter reconquistado meus pais e os ajudado, mesmo assim, sinto pelos anos que disperdicei e pelas feridas que deixei.
Por qual razão escrevo isso?
Volta e meia vou a um funeral de uma jovem criança vítima das drogas e dos traficantes. Ví mães demais debruçadas sobre os caixões de seus filhos, quase todos ainda crianças. Perdi a conta de quantos se foram nestes últimos anos.
Estou cansado de ver mães chorando sobre os corpos de seus filhos.

E hoje, ao ler as manchetes, fiquei enojado com a visão de um ex-presidente e sociólogo que defende a descriminalização das drogas e o não combate aos traficantes, ao que ele chama de "guerra perdida".
"Combater as drogas e os traficantes é uma guerra perdida."

Discordo do grande ignorante, para não usar outros adjetivos.
Não criminalizar o usuário, até concordo em parte. Mas, não combater o tráfico e os traficantes? Só um velho doente e idiota como FHC para ver as coisas desta maneira.
Não seria uma guerra perdida, se o País fosse governado, não por bandidos que instalaram a corrupção e a impunidade, mas por pessoas decentes e honestas que criassem leis rígidas e severas. Que acima de tudo, dessem exemplos de honestidade e gerassem trabalho e salários decentes para as famílias. Aí sim, as coisas iriam mudar e a "guerra" seria vencida. Mas isso interessa para o governo? Principalmente para governantes que lambem botas de Evos, Chavez e FARCs? Quem são os verdadeiros traficantes? Ora, estes são beneficiados com a impunidade, qualquer idiota sabe disso. Por isso, é uma guerra perdida.
(Siegmar)

"Às vésperas de completar 80 anos, no próximo dia 18, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso participou ontem no Shopping Frei Caneca, na região central de São Paulo, do lançamento do filme "Quebrando Tabu", um manifesto pacifista a favor da descriminalização das drogas que traz o ex-presidente como âncora.

Para Fernando Henrique, o assunto tem de ser tratado pela perspectiva da saúde pública, lançando mão de teses de redução de danos, sem criminalizar o usuário nem seguir com a declarada "guerra às drogas". O marco dessa guerra considerado pelo filme é a política de tolerância zero contra os entorpecentes iniciada pelo ex-presidente dos Estados Unidos Richard Nixon, em 1971, no auge do movimento de contracultura, no qual as drogas tinham um papel de protagonismo."
(Fonte - O Estado do Paraná Online)

COMENTÁRIO: CARO SR. FERNANDINHO, "QUEBRANDO TABU", KISS MY ASS, YOU IDIOT!

Um comentário:

  1. Poderia ter citado o que passou a Mara há pouco mais de um ano. Eu não ouvi esse imbecil dizer isso, mas não me espanto, pois já havia lhe dito que não o suporto. Para mim ele é igual ou pior que todos os outros porque ele teve cultura e deveria agir de maneira diferente.É claro que eles se beneficiam com o tráfico.

    ResponderExcluir