''DO NOT ABANDON YOUR BEST FRIEND''

O CÃO É O ÚNICO QUE NÃO SE IMPORTA SE VOCÊ É RICO OU POBRE, BONITO OU FEIO. O CÃO É O ÚNICO QUE REALMENTE SENTE A TUA AUSÊNCIA E SE ALEGRA DE VERDADE COM O TEU RETORNO, PORTANTO, JAMAIS ABANDONE SEU MELHOR AMIGO.



UM RAIO DE LUZ

''UMA ANTIGA LENDA DIZ QUE QUANDO UM SER HUMANO ACOLHE E PROTEGE UM CÃO ATÉ O DIA DE SUA MORTE, UM RAIO DE LUZ, QUE NÃO PODEMOS ENXERGAR DESTE PLANO DA EXISTÊNCIA, ILUMINA O CAMINHO DESTE SER PARA SEMPRE!''




domingo, 6 de maio de 2012

PELÉ



PELÉ
Olha o gordo aí gente! E põe gordo nisso. O malandro gosta mesmo é de comer. Enquanto a tijela não esta realmente vazia, não é hora de
parar. Nos passeios, mesmo recém alimentado, ou depois de ter feito um "lanchinho" na casa da Teresa, Pelé ainda precisa examinar os
sacos de lixo que encontra até em casa, para ver se, quem sabe, ainda encontra um osso ou qualquer outra coisa que seja comestível.
Já me advertiram que ele está mais do que obeso e que deveria o impor a uma dieta, caso contrário pode ter um infarto.
Infarto nada, ele é gordo mesmo e já faz tempo. Esse carinha vai morrer de velho e não de comer.
Podem apostar que não existe nada melhor no mundo para Pelé do que o que chamamos comida. Ele adora comer. Houve um tempo em
que Pelé perambulava pelas ruas, magro como uma hiena, Pelé apenas perambulava.
Hoje, aposentado aqui em casa, finalmente é feliz e tem o que mais gosta. A companhia de sua eterna namorada Karol e comida
farta e a  vontade.
Mas bom mencionar ainda que, como todo idoso, Pelé igualmente não suporta o barulho dos mais novos. Isso o tira do sério e o velho
reclama mesmo, dá bronca, mesmo os outros nem se importando, ele reclama mesmo.
O unico lugar no mundo, fora aqui em casa, onde Pelé se sentiria realmente a vontade, seria na casa da Teresa, aliás, lá se sentiria mais
feliz ainda, afinal, os "lanchinhos" não deixam mentir.
Lembro que um dia ele fugiu da clínica veterinária no centro da cidade e voltou a pé para casa, até hoje não sabemos como conseguiu, mas
Pelé deve ter caminhado a noite inteira. Hoje, tenho certeza que faria a mesma coisa novamente se precisasse, mas com certeza iria demorar
alguns dias a mais para chegar em casa.
Taí, creio que vou fazer a experiência, talvez ele perca uns quilos na caminhada.
Tô brincando, vou sentir muita saudade no dia em que meu velho e gordo rabugento não estiver mais por perto.
Pelé é o mais doce dos cachorros que conheço. Um perfeito e unico viralatas. Parece ser pai, avo e tataravo de todos os outros cães
do bairro. Em cada um deles, que vejo perambular pelas ruas, consigo ver um pouco do velho amigo Pelé.
(Siegmar)

Nenhum comentário:

Postar um comentário